Home PG News E assim nasceu o Instituto Histórico e Geográfico de Praia Grande

E assim nasceu o Instituto Histórico e Geográfico de Praia Grande

Em cerimônia formal na Câmara dos Vereadores, no dia 15 de outubro de 2021 tomaram posse de seus cargos os membros fundadores do Instituto Histórico e Geográfico de Praia Grande.

NOTA: Esse é um relato pessoal que gostaria de compartilhar com vocês e com todas as próximas gerações que precisam saber desse momento, e continuar com esse trabalho.

Era sexta-feira e eu estava correndo por conta de vários compromissos de alguns clientes, mas já tinha definido que as 18:30 iria para casa me arrumar, afinal de contas, somente pela formalidade do convite eu sabia que iria ser um evento importante. Dias antes estiveram em meu escritório os jovens Gabriel Resende e Rafael Figueira da página REDE Praia Grande. Tivemos um bate-papo descontraído sobre o mercado da comunicação e por fim eles me deixaram o convite. Estou muito agradecido até agora por eles terem feito isso.

Mas voltando a sexta-feira, assim que me arrumei fiz um stories e sai correndo para a Câmara e assim que cheguei já entendi que não tinha pensado errado. Um grupo de senhoras fofocavam na porta, todas bem vestidas, umas até com um pano azul royal nos ombros ao estilo reunião maçônica.

Parte da diretoria do Instituto tomando posse de seus certificados na noite da cerimônia.

Quando entrei na sala principal vi muitos rostos conhecidos e importantes e comecei a entender sobre o que se tratava o Instituto. Pense em um local onde se reúnem as mentes mais brilhantes de uma cidade? Pois é, eu estava nesse local. Confesso que nem de perto eu me igualo a eles, porém só de presenciar aquele momento eu já fiquei em êxtase.

Basicamente o Instituto funciona como uma grande biblioteca humana coletiva, se assim posso dizer tentando facilitar o seu entendimento. São grandes pesquisadores, historiadores, advogados, personalidades que decidiram se unir para entender exatamente nossa história e registrar o que ainda está por vir com o objetivo de manter vivo nosso senso de pertencimento e nosso orgulho caiçara.

Agora que você já entendeu o que é o Instituto, preciso te dizer que os trabalhos de luta por essa valorização começaram antes mesmos de todos os membros terem nascido. Especificamente quero falar sobre Graziella Diaz Sterque. Para mim ela é patrona, matriarca, precursora e todos os outros adjetivos aplicáveis a uma pessoa do tamanho do que ela foi e com essa consciência (já tem post na ALMA PG contando a história de Graziella).

Suely Toschi se emocionando ao receber uma homenagem na sala que carrega o nome de seu progenitor.

Nomes como Suely Sanchez Toschi, Fátima Jaguanharo, Edgar Dall´Acqua, Helon Rodrigues de Melo Filho, entre outros. Sem contar os membros da família da grande dama da cultura da cidade, Carmen Dias Sterque Manzo, meu ídolo Claudio Dias Sterque e o próprio presidente do Instituto Elson Dias Sterque Junior.

Estavam presentes várias autoridades, mas quero ressaltar duas falas que me tocaram de uma maneira estrondosa. Primeiro a fala do presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente Paulo Eduardo Costa que eu já gostaria de ter como professor. Ele parece ter uma enciclopédia dentro da cabeça além da destreza com as palavras. Já virei fã! E em segundo o relato emocionado do nosso Secretário de Cultura e Turismo Maurício Petiz que abriu seu coração no púlpito e dividiu com os presentes a gratidão de poder honrar sua cidade com feitos e pessoas tão incríveis como aquelas.

Secretário de Cultura e Turismo de Praia Grande, Maurício Petiz fez um discurso emocionante.
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente, Paulo Eduardo Costa em sua fala.

Pelo que você entendeu eu estou até agora pensando naquela noite. Quanta gente incrível, quanto conhecimento eu quero absorver deles e o quanto ainda temos que aprender a valorizar nossa própria história.

O que eu quero com esse relato? Que você se inspire, que você seja curioso. Quero que você não se contente apenas lendo o título das matérias que você rola no feed do Instagram, quero que chegue sempre até o ponto final.

Busque conhecimento, leia mais, entenda sua própria história e defina um novo futuro. Como disse Miguel de Cervantes: “A história é émula do tempo, repositório dos fatos, testemunha do passado, exemplo do presente, advertência do futuro.”

Meu momento tiete com meu ídolo, o historiador Claudio Sterque.

E claro, quero que siga o Instituto e acompanhe todos os trabalhos. @ihgpg.sp

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Como gostaria de ser chamado?

Mais Populares

Artigos Comentados

Henrique Vieira Rodrigues da Silva on O futuro do transporte público de Praia Grande
Esther Zancan on Quanto vale seu tempo?
Rafa Purps on Quanto vale seu tempo?
Carlos Alberto Rios Fernandes on Com quantos seguidores se faz um influenciador?