Home Alma Destaque Japa: O mestre das tatuagens inaugura um novo estúdio em Praia Grande...

Japa: O mestre das tatuagens inaugura um novo estúdio em Praia Grande e conta sua história de sucesso!

Às vezes – ao longo da vida – podemos perceber que somos capazes de muito mais do que já fazemos. Mas para se dar conta disso, também é necessário um “banho de água fria”, eventualmente. E foi isso que aconteceu com o tatuador Roberto Shigueo, de 43 anos (mais conhecido como “Japa” do studio Japa Tattoo).


Roberto nasceu em São Paulo, mas viveu sua juventude na cidade de São Bernardo. Lá, teve seu primeiro contato com o mundo das tatuagens, aos seus 14 anos (década de 90), quando resolveu fazer a sua primeira tattoo. A época, marcada pelo movimento grunge e underground, foi vivida intensamente pelo profissional, que colecionava amigos tatuadores, mas nunca chegou a demonstrar qualquer interesse pelo segmento.


A entrada dele no mercado de trabalho foi aos 17 anos, quando aceitou uma oportunidade de emprego em uma multinacional, no setor de vendas da empresa. O profissional se manteve lá anos e anos, e – com o passar desse tempo – foi alcançando cargos mais importantes e aumentando, consecutivamente, sua remuneração.


“Sempre trabalhei nesse ramo, mas nunca tive muita felicidade. Eu trabalhava, porque eu precisava da grana e era um trampo que trazia uma boa remuneração pra mim. Eu ia, praticamente, “empurrando com a barriga”.”, afirmou.


Seu primeiro contato com a baixada santista, inclusive, foi feito por conta do seu emprego. Aos 21 anos, Roberto partia para São Vicente – a mando da empresa – para assumir uma nova divisão da companhia. E foi aqui no litoral que ele conheceu a mulher de sua vida, Adriana Iwamoto, que muito teve (e tem, ainda) a agregar com sua jornada.


Passados cerca de cinco anos trabalhando pela região, o profissional recebeu uma notícia que não esperava: a de demissão. Por mais que o trabalho não fosse tão satisfatório assim de fazer, Roberto levou um “banho de água fria” com a dispensa dele da empresa.


“Quando me demitiram eu caí numa depressão, saca? Quem identificou isso foi minha esposa, que percebeu que eu não queria mais andar de skate, surfar e nem sair de casa. Algo típico de um quadro depressivo.”, enfatizou ele.


Foi assim por cerca de um ano, até que sua esposa começou a pressioná-lo para se descobrir profissionalmente. E em um dia, quando Adriana saiu para trabalhar, Roberto – em meio às confusões e reflexões de sua mente – se posicionou na frente de um espelho de casa. Ali, ele observou sua tatuagem e se recordou de um incrível hobby que tinha na infância: fazer desenhos.


De acordo com o profissional, naquele momento em que ele encarou o seu reflexo e a sua tatuagem, veio a certeza de que aquele seria o seu novo objetivo de vida. Compreendendo aquele instante como um presente espiritual, Roberto deixava para trás seu nome e toda a imagem atrelada a ele, para – a partir daquele momento – ser o Japa, e transformar sua vida dali em diante.


“Intuitivamente eu levantei, peguei um papel e uma caneta, me posicionei na frente do espelho, e consegui reproduzir o desenho da minha tatuagem só de olhar. Foi uma coisa que me despertou do nada, por isso eu acredito ser um presente espiritual.”, complementou.

(Foto: Alma PG)


A partir desse momento, Japa ingressou de vez no mundo das tattoos. Inicialmente, ele e sua esposa fizeram da cozinha de casa o seu próprio studio de tatuagem. Adriana, desde aquela época, já ficava responsável pela parte comercial, saindo nas ruas da cidade e convidando amigos para fazer um trabalho com seu marido.


Tudo que Japa aprendeu sobre tatuagens foi mérito exclusivamente dele, visto que apesar de ter referências em amigos tatuadores, nunca recebeu suporte algum. Nas dúvidas, que surgiam durante os estudos, procurava os famosos fóruns da internet como forma de auxílio – o que não era o método mais eficiente, já que a pergunta poderia ser respondida somente dias depois de publicada.


No final de 2007, por conhecer bastante gente da região, veio a brilhante ideia de abrir um studio em São Vicente. Fazer do próprio lar um local de trabalho já não estava tão satisfatório para o casal. Usando o dinheiro de uma prestação, resolveram então alugar um espaço para os serviços. Mas nessa mesma época, se mudaram para Praia Grande, criando assim mais um obstáculo em seus caminhos: a distância. Japa percorria – de bicicleta – mais de 15 quilômetros por dia para atender os seus clientes.


“Foram cinco anos de luta, onde eu já cheguei até a dizer para minha esposa que iria desistir do studio e voltar a trabalhar em casa, mas ela sempre insistindo para que eu continuasse.”, disse o tatuador.


Entretanto, parece que Adriana estava certa, pois foram esses primeiros cinco anos de studio que fizeram o nome do Japa no ramo das tattoos! A partir desse momento, a agenda do tatuador começou a ficar completa. Segundo o profissional, por volta de 2017, ele começou a contemplar uma agenda de cinco meses garantida.

(Foto: Alma PG)


Tudo estava funcionando melhor do que a tempos atrás, mas durante a pandemia da Covid-19, em 2019, o casal enfrentou um novo abalo nos negócios. Nada que prejudicasse – de fato – o empreendimento, mas a agenda sofreu algumas reduções de clientes.


De forma despretensiosa, ao final de 2021, o casal enxergou no famoso Centro Comercial Beatrix Boulevard, em Praia Grande, uma possibilidade de montar um studio de tatuagem. Depois de se informarem melhor quanto às salas disponíveis e todos os valores, decidiram partir nessa nova jornada e montar um novo estabelecimento – agora mais perto de casa!


“O projeto de vir para Praia Grande aconteceu da mesma forma de como quando ingressei na vida das tatuagens: caiu na minha mão.”, reforçou Japa.


O studio em São Vicente foi fechado, após longos 14 anos de bom funcionamento. Hoje, o estabelecimento recém inaugurado de Japa fica localizado no próprio Beatrix Boulevard (já citado acima), na Av. Brasil, 600 – Loja 34 – no Boqueirão, em Praia Grande.


O studio – mais conhecido como Japa Tattoo – traz todo um conceito moderno em sua estrutura, abrigando um incrível lustre logo na entrada do local e uma parede repleta de certificados de especializações que o tatuador realizou durante toda sua jornada.


“Só de investimento em estudos foram mais de 50 mil reais. Mas foi um dinheiro investido que hoje me traz esse retorno.”, assumiu Japa.

Parede do novo studio repleta de certificados de especializações. (Foto: Alma PG)


O tatuador também ministra um Curso Básico de Tatuagem para Iniciantes, chamado “Conceito Workshop”, onde aborda tudo sobre tatuagens, desde sua história até os preparativos para a sua prática! O seu Instagram (@japajaptattoo), é a plataforma escolhida para a divulgação de seus trabalhos.


O “banho de água fria” (citado no início do texto) fez de Japa quem ele realmente é: um artista do ramo das tattoos!


Uma história que mostra a importância da cumplicidade de um casal e a persistência pelos nossos sonhos.

(Foto: Alma PG)

Texto por: Peter Nardotto

1 Comentário

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Como gostaria de ser chamado?

Mais Populares

Artigos Comentados

Henrique Vieira Rodrigues da Silva on O futuro do transporte público de Praia Grande
Esther Zancan on Quanto vale seu tempo?
Rafa Purps on Quanto vale seu tempo?
Carlos Alberto Rios Fernandes on Com quantos seguidores se faz um influenciador?